Os melhores trilhos da Europa

Claro que somos suspeitos mas, na nossa opinião, São Jorge tem os melhores trilhos para passeios pedestres na Europa. Isto porque, há muitos anos, para aceder às mais de 70 fajãs da ilha de São Jorge, os habitantes criaram trilhos que, entre a montanha e oceano, proporcionam panorâmicas únicas.

Atualmente existe uma vasta rede de percursos pedestres que deixa qualquer amante da natureza e do turismo ecológico satisfeito. Pode escolher desde o suave percurso da Fajã dos Cubres até à Caldeira de Santo Cristo com as suas lagunas costeiras até à lávica Fajã do Ouvidor. Nesta última, não se esqueçam de ir tomar uma banhoca à linda piscina, com formação natural, na Poça Simão Dias.

Trilhos interiores de montanha

Para além dos trilhos junto ao mar, sentimos a verdadeira natureza vulcânica da ilha nos passeios pedestres da cordilheira central. Serpenteamos entre centenas de pequenos cones e crateras que já foram vulcões ativos e agora são pequenas lagoas. A grande recompensa destes trilhos é nos dada nos miradouros dos picos da Velha e da Esperança. As vistas são deslumbrantes e podemos ver as cinco ilhas do grupo central ao mesmo tempo.

Destacamos também as crateras das Bocas do Fogo, que foram vulcões ativos em 1808. Nestes passeios pedestres pelo meio de S. Jorge vemos constantemente coelhos bravos e milhafres entre a fauna selvagem. Um cheirinho a hortelã e urze acompanham-nos durante o percurso pelos trilhos ladeados por molhos de hortênsias.

É difícil dizer quais são os melhores trilhos e melhores passeios pedestres da Europa: se os interiores da Ilha de S. Jorge ou dos Fajãs de S. Jorge.

Passeios pedestres pela orla Costeira

Mas antes de passarmos às fajãs, vamos às pontas da ilha. A Ponta dos Rosais, tem no alto da sua falésia um farol a 200 metros de altitude. Está virada ao Faial e seu pôr-do-sol na linha entre o céu e o mar é procurado por muitos turistas. Para além de ser uma zona especial de conservação da União Europeia, é a segunda maior concentração de cagarros dos Açores.

Do lado oposto temos o Topo e o seu ilhéu. Com uma vista espetacular para o Oceano vemos claramente a Ilha Terceira e o nascer do sol de um lugar privilegiado.

Amaro Filipe é um excelente anfitrião. Ele recebeu-nos muito bem e ofereceu alguns produtos típicos caseiros. Além de nos explicar o que de melhor há na ilha, o Amaro levou-nos até ao início do trilho da Caldeira Santo Cristo.

Alexandre – Booking Review

Finalmente vamos às partes laterais da ilha, com as suas pontas rochosas que entram pelo mar, também conhecidas como fajãs. Na nossa opinião é aqui que se encontram os melhores trilhos do mundo, mas também nós somos suspeitos. Sendo os melhores ou “apenas” entre os melhores trilhos, estes caminhos entre as falésias com centenas de metros que descem quase na vertical até ao mar já têm fama mundial. Quando calcorreamos estes passeios pedestres sentimos que estamos no filme Parque Jurássico ou no meio de uma floresta tropical.

Apesar da ilha não ser grande em termos de área é bastante longa proporcionando trilhos de diferentes níveis de dificuldade e belezas únicas. Podem saber mais sobre os diferentes trilhos no site dos trilhos dos Açores.

Seja para sentir ao vivo o que é fazer parte da natureza ou até para amantes de fotografia, estes caminhos pedestres proporcionam belezas naturais perfeitas que absorvem todo o stress e dão ângulos para fotografias únicas.

Não esquecer de trazer:

  • Vestuário prático e discreto
  • Calçado adequado ao campo ou à montanha
  • Um poncho impermeável (pode chover de repente)
  • Binóculos
  • Máquina Fotográfica
  • Biscoitos para energia (aconselhamos os da Maria Alice da Calheta)
  • Água
  • Protetor Solar

Boleia até aos trilhos

Se precisarem de transporte até aos vossos passeios pedestres vejam o nosso serviço de boleia até aos trilhos.

Transporte para os trilhos